Páginas

domingo, 16 de agosto de 2009

Um dia de kartista

RIO DE JANEIRO - Bom, como o texto diz, hoje foi meu primeiro dia como kartista. Não andando, pois já corro há tempos, nem como profissional. Apenas um campeonato de kart indoor, mas em um nível muito competitivo, muito mesmo. Basta dizer que nunca saí do Norte Shopping cansado como hoje. Enfim, vamos por partes.

Já faz algum tempo que o vício do kart me corrompeu. Um hobby nem barato nem caro(40 reais por bateria), mas uma vez por mês, corre-se tranquilamente. Já há quase um ano que estou nessa, e quando sobram algumas moedinhas a mais, corro duas, estourando três vezes em um mês. E quando você tem um certo feeling, por instinto você aprende como ser mais rápido, e se cansa de sempre correr com pessoas lunáticas que saem do briefing do mesmo que entraram, sem saber uma vírgula sobre nada, achando que vão jogar NFS Underground no seu Playstation 2. Falta um desafio a mais, andar com pessoas do mesmo nível. Enfim, competir de verdade.

E com essa idéia surgem grupos de kart indoor. Aqui no Rio há muitos, muitos mesmo, maiores e menores, mas fortes e mais fracos, mas todos de modo geral são bastante rápidos e competitivos. Já conhecia o F46 há um tempo, o pessoal me pareceu muito gente boa, e o que importava, um campeonato muito disputado. Tinha certeza que tomaria uma surra, mas a idéia era essa: andar atrás e ir aprendendo, sem pretensões de vencer de cara.
Dois treinos, e tive um desempenho bom, mas ainda 1 segundo mais lentos que os outros membros do grupo.

Chega o dia de hoje, e já começo mal, chegando atrasado, e pegando o único kart que sobrou, e só pra variar, não era dos mais rápidos. Como sou recém-chegado no grupo corri na categoria Open, as outras são Semi, Pro e Ace. Capacete, sapatilhas e luvas, camisa do grupo comprada e vestida, hora de ir pra pista. Como já tinha uma idéia boa do traçado, simplesmente tentei correr o mais rápido que pude e ir me acostumando ao kart ao mesmo tempo. 6º melhor tempo, por muito pouco não larguei em quinto, todos com tempos muito próximos. Meu tormento começou já na largada: perdi uma posição na largada, e outra na segunda volta. Daí em diante passei as outras 30 voltas tentando ultrapassar o kart 6. Superei ele em praticamente todas as curvas, mas o 6 era indiscutivelmente mais rápido nas retas, e só me restava arriscar me aproximar no miolo e rezar por um erro que me desse alguma brecha para ao menos ficar lado à lado. Acabei dando alguns empurrões nele(coisa que odeio. Sou totalmente a favor de fair play na pista, contanto que não me venham com gracinhas), pois não tinha como frear sem ficar ainda mais distante. Só no final, faltando 2 ou 3 voltas, que me veio a chance na última curva, a mesma em que fui ultrapassado: uma brecha apareceu quando o Bruno - meu "carrasco" durante toda a corrida - tentava se defender de mim e de outro que vinha atrás. Não pensei duas vezes: enfiei o kart, travei tudo e fiz a curva. Sem aceleração nenhuma, fikei no meio da pista me preocupando em fechar os dois. Dali por diante, ambos colados em mim, e eu desesperado achando que quem vinha atrás ia me dar volta, pensando em dar passagem a ele sem perder a posição. Uma volta e nenhuma bandeira azul, olhei pra trás e tinha alguma distância, não me preocupei mais, simplesmente administrei a vantagem.

Terminei no mesmo sexto lugar em que larguei, e minha melhor volta foi de 27.460 na classificação e 26.690 na corrida, e ganhei meus primeiros três pontinhos. Infelizmente não pude assistir as outras categorias por ter um aniversário de um amigo.

A próxima etapa será no Kartódromo de Guaratinguetá. Vamos ver como será lá, não tenho experiência nenhuma em correr no asfalto. Mas gostei muito do campeonato, e fico feliz de ser mais um membro de um grupo unido como o F46.

3 comentários:

Felipe disse...

Fala, Igor!
Primeiramente parabéns pelo blog.
Sempre incentivamos os pilotos a relatarem suas corridas e informes sobre o grupo de forma mais detalhada. Obrigado por ter passado o verdadeiro espirito do F46 no seu post.
Em segundo lugar parabéns pela sua corrida que com certeza foi muito boa, já que o kart 1 figurava entre os piores do dia e não foi usado nenhuma outra vez. O 6º lugar foi um achado com ele.
Bem vindo ao grupo!

Felipe Siqueira disse...

Fala rapá!!

Parabéns pelo blog! Galera assim que gostamos em nosso grupo! Seja bem-vindo! e como o Marcel disse, mto boa a corrida, chegando em sexto com um kart fraco!

Abraços

Arthur disse...

Fala ae cara,
É esse o espírito. Ratifico o que Marcel e Siqueira falaram aqui.

Bem vindo ao grupo!